terça-feira, 8 de julho de 2008

O filme de hoje

Um filme intrigante. A briga interna com que convivemos quase todos os dias: aquilo que somos, aquilo que queremos ser. Aquilo que podíamos ser. Coisas do tipo. Mas a pergunta é: se todos nós temos dentro de si um "Clube da Luta", por que se preocupar tanto com ele em vez de apenas viver, da maneira que queremos, da maneira que nos sentimos melhor, sendo nós mesmos, com todas as nossas nuances, mudanças, vícios e virtudes, na imperfeição do dia-a-dia? É preciso coragem.

É algo para se pensar. Antes ser do que de fato idealizar e viver do "querer ser". Fico com a primeira opção.

Um comentário:

Fontes disse...

Clube da luta me fez não temer, e até, uma pontinha de mim, desejar o fundo do poço.

Me culpo todos os dias por ser vítima da filosofia new age de Holywood.

PS: vocês já leram o livro clube da luta, ou outras coisas do autor, Chuck Palahniuk? É bem legal (mas esse é um caso raríssimo em que o filme é melhor que o livro)