domingo, 13 de julho de 2008

E o vento levou...


Pulso firme. Forte, exigente, determinada, segura, espirituosa e ousada. Linda. Vivien Leigh como Scarlett O'Hara. De uma presença fabulosamente desafiadora. Até que enfim tomei coragem e assisti ao filme que tanto ouvi falar nas aulas de história: "E o vento levou...". E palmas para ela, a protagonista escolhida numa seleção de mais de 1400 atrizes de todo mundo carrega o filme com a intensidade exata exigida pela sagacidade de sua personagem.

O que mais admiro em Scarlett é sua segurança e determinação. Mesmo nos momentos mais díficeis dentre os muitos que se sucedem ao longo do filme, Scarlett nunca perde a esperança de mudar o rumo de sua vida. Ela promete nunca mais passar fome, toma as rédeas dos negócios da família, assume o lugar do pai ensandecido, sofre com as surpresas da vida, da morte e do amor - mas nunca deixa de acreditar que pode vir a mudar os acontecimentos a seu favor.

E se nem tudo é como poderia ser, não é por isso que Scarlett vai ficar parada. Pensando nos problemas no dia seguinte, a possibilidade de se chegar a uma solução é muito maior. Nem que para isso sejam necessárias algumas doses de conhaque - ora, ninguém é de ferro!


Nenhum comentário: