terça-feira, 26 de agosto de 2008

Um dia de cão

Os índios só pedem terra. Daniel Dantas ainda está solto. A guerra do Iraque continua. McCain em primeiro lugar nas pesquisas norte-americanas. MartaXAlckmin. Maluf. Um buraco em um metrô joga milhões de reais na lata do lixo e as causas são "naturais" . Poluição. Aquecimento global. Assaltantes de 14 anos na Vila Indiana. Roubando estudantes, pouco mais velhos. Mais mortos no Rio. Queimadas na Amazônia. Cortadores de cana no interior. Alienação. Arrogância. Ceticismo. Conservadorismo. Medo. Preguiça. Subserviência. E uma professora que me vem com mil e um intelectuais que sutilmente inferem que a ditadura era necessária em prol do processo de modernização e industrialização brasileiros. Ah, vá a merda!

E quanto às músicas de Chico? As interpretações de Elis? A loucura de Vandré? A morte de Herzog? Ao movimento hippie, woodstock, Janis e Jimmy? Aos milhares de exilados, torturados, mutilados e mortos? E quanto aos filhos do exílio ou às mães das praças de maio? E quanto ao Brasil? E quanto a essa dependência ridícula e cretina? A essa imitação barata? Aos analfabetos, aos famintos, aos bandidos, às prostitutas, aos velhos e aos jovens? E quanto aos brasileiros? E a seca e as enchentes, as favelas, os mendigos e os loucos? E quanto ao medo de inovar, de arriscar, de transformar, de crescer, de ser, de parar de fingir?

Desculpe, mas sentar numa sala de aula e discutir os problemas do mundo considerando a hipótese de que o autoritarismo é uma característica própria, um processo quase que inevitável para os fins almejados e alcançados e que - sim, sim, quem nunca ouviu falar do fabuloso "milagre econômico"? - o crescimento econômico foi brilhantemente bem-sucedido durante o período - e por que será que se esquecem de citar a dívida externa? ou a distribuição de renda? - e nunca anteriormente visto, é muito pra mim. A vida está e esteve lá fora o tempo todo. Mais do que um esquema gráfico, uma teoria, uma tabela, um conceito. Uma necessidade. Há um país por trás disso tudo.

Vergonha!

7 comentários:

Fontes disse...

Túlio no caminho certo pra ser um verdadeiro jornalista.

No fundo, no fundo, você já é.

Alice Agnelli disse...

sinceramente?
você já é.
um verdadeiro jornalista.

Xenya disse...

Já comentamos mil e uma vezes esse post, mas hoje eu li novamente e é tudo isso mesmo. Sem comentários!
A reunião para o projeto deu certo estamos mandando para aprovação hoje! Um projeto multidisciplinar (arquitetura, design, comunicação, artes) para estudar a cultura urbana contemporânea e suas relações com a comunicação! Leia Muniz Sodré - Antropológica do espelho...você e seus amigos precisam dominar o conceito de sociedade midiatizada! É uma recomendação da irmã maluquinha e cheia de saudades de você (pra variar)! Bjs

Deise disse...

Parabéns!! Belo texto... É preciso mesmo botar a boca no trombone ao ouvir tamanha sandice sobre a ditadura militar. Há aqueles que não conhecem a história verdadeira e sempre é tempo de conhecê-la. Bjs, Deise

Clara disse...

Você sabe que eu concordo com cada palavra sua, não?

Mas não se esqueça de que Maria Hermínia passou anos exilada no Chile justamente por discordar da ditadura.

muuuuuitos beijos, e concordo com a allice: você já é um jornalista :)

Deise disse...

José Serra também esteve exilado no Chile devido a ditadura e deu no que deu, não é? Há exilados e exilados... Deise

fabio-lombardi disse...

Sabe, aquele dia na USP me fez tao bem. Me fez reavaliar meus conceitos sobre Brasi. Sobre tudo que ainda ha para ser feito. E sobre minha vontade de tambem sair daqui e dar uma boa banana a tanta ignorancia e falta de vontade. Seria minha a falta de vontade. Eu que nem domino mais minha propria lingua. Eu que me senti mais em casa em Napoles do que em Sao Paulo. Eu que sempre saio pelo mundo buscando o que esta aqui, bem perto da gente. E entao a vida, me traz sempre pra ca. Para onde eu possa ver melhor e fazer mais. Por mim. Pelo mundo. Obrigado por me fazer acreditar nisso tudo.