quinta-feira, 18 de junho de 2009

Dias ditosos

E do surto e do desespero eis que vem a luz; da onde tudo parece vir nesses dias intensos. No final de um dia longo, que mais pareceu arrastar-se por mais de um mês, eis que uma fagulha surge, se revela, se desinibe e se transforma em olhares apressados; cheios de significado. E de brilho. Esperança e apreensão. Idéias, acima de tudo.

-Ah, onde é que elas estavam?

Pois é, guardadas. Aqui dentro, esperando para serem soltas e, de fato, livres. Obrigado.

Nenhum comentário: