quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Fantasmas da América Latina

É, parece que os velhos fantasmas da América Latina não vão sair de cena tão cedo. Sem mais delongas, já que escrever em uma lan house em um baita calor não é das coisas mais inspirantes, o fato é que dois eventos são muito sintomáticos da realidade do nosso continente: a crise argentina no governo da Cristina Kischner(espero que esteja certo) e o Programa Nacional de Direitos Humanos 3.

Cara, a Cristina pode sofrer um golpe. Eu acho. Tudo começou porque ela queria taxar o agronegócio. É claaaaro que não, né, Cristina?! Onde já se viu, cobrar mais imposto de quem tem milhares de hectares de terra pra poder repassar a grana pra distribuição de terra e reforma agrária? Nem pensar. Eu, na verdade, não sou um entusiasta dos Kirchner. Mas acho que a coisa fugiu do controle. Você passa a notar isso quando se unem ex-presidente do Banco Central, o maior conglomerado de mídia local, o Clarín, e governo dos Estados Unidos para anunciar que a grana do BC argentino está congelada nos Estados Unidos - e o plano do governo de negociação com credores da dívida está amarrado. Ou seja, Cristina está sendo esprimida por onde são maiores as chances de seu fracasso: a economia.

Bom, no que diz respeito ao PNDH-3, a coisa é menos complicada. Simplesmente não se quer abrir os porões da ditadura. Que mal tem, em um país supostamente democrático, você abrir os arquivos de um crime de Estado, em que milhares forom mortos, continuam desaparecidos? A sociedade precisa passar por esse processo para curar essa ferida. De feridas abertas só saem vespas. É ultrajante que ainda deem vozes para esses militares. No que diz respeito ao aborto, a coisa é mais difícil. Impostos sobre as heranças e agronegócio, estou dentro. Controle de mídia ainda não sei o suficiente. Casamento homossexual, qual é, até quando essa hipocrisia vai durar? O Estado não é laico, as pessoas não são livres e iguais perante a lei? Eu me furto dessa discussão, por ser irritante. Mais pra frente, quem sabe, eu não entro de cabeça.

Bom, é isso!

2 comentários:

Xenya Bucchioni disse...

E o pior é pensar que cogitam punir os atos violentos praticados por comunistas!! Uma pergunta possível: Não fosse o golpe existiria luta armada? Tudo o que se praticou pós-golpe deriva do golpe...aliás que fique bem registrado: golpe INCONSTUTICIONAL! Fora da lei foi o golpe!

aprevidelli disse...

A discussão é irritante e complicada, mas acho que vale a pena, sim!

Gostei das considerações que você fez e fiquei curiosa pra saber mais sobre o que você pensa do aborto.

E essa palhaçada do documentos militares realmente é ultrajante. Ridículo um país que se diz uma democracia esconder aspectos principais de um golpe do seu povo!