domingo, 30 de outubro de 2011

PM - Pinturas no Museu

Telas que me emocionaram. Um dia gostoso em Paris com muito barulho em São Paulo. Computador, ligando dois mundos. Ansiedade e leveza juntas em dois mundos, em dois Tulios.

Miró - exeburante e ousado, bem psicodélico, bem alucinante, bem vivo.

Sonia Delaunay - supremacia das cores, pensando também na gemeotria de círculos.

Kandinsky - Parece quase infantil; bem lúdico.

Kupka - o meu favorito! Não conhecia a obra e é simplesmente genial, de uma presença absurda!

2 comentários:

Fabio Lombardi disse...

My favorite of all times: Miro!

Tulio Bucchioni disse...

Miró is indeed fantastic! The thing I like most about him is the way he refused any classifications in terms of artistic mouvements. It gave him such freedom to refuse any convention of the artistic establishement!